Av. Marginal Leste, 3600
Balneário Camboriú, SC
47 3363-0631

5 desafios profissionais que te aguardam em 2018

5 desafios profissionais que te aguardam em 2018

2018 é um ano que promete trazer muitas mudanças e também muitos desafios profissionais. É o ano das eleições presidenciais e um momento de agitação política e econômica que, inevitavelmente, interfere na vida de todos nós.

Como diz o velho ditado: é melhor prevenir do que remediar. Por isso, para que você possa se preparar melhor para o que vem pela frente, montamos esse post com 5 desafios profissionais que te aguardam em 2018.

Continue lendo e dê o primeiro passo para trilhar um bom caminho profissional esse ano.

  1. Há uma maior concorrência no mercado de trabalho

A crise financeira que aplacou o Brasil nos últimos anos teve uma consequência direta nos níveis de desemprego do país. Hoje há mais de 12 milhões de brasileiros sem ocupação, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

As empresas precisaram cortar gastos em diversos setores, desde empregos mais simples até vagas mais qualificadas. Muitas pessoas que se viam há anos no mesmo lugar, foram mandadas embora.

Com isso, a quantidade de profissionais bem qualificados no mercado de trabalho cresceu muito em 2017 e enfrentar essa concorrência é um dos desafios profissionais para quem quer se recolocar no mercado, conquistar uma nova vaga ou obter uma promoção em 2018.

  1. As alterações do MEI aumentaram o emprego autônomo

Muitos dos profissionais que se viram sem emprego de uma hora para outra seguiram para o trabalho autônomo ou o empreendedorismo. No ano passado, 22% dos trabalhadores do Brasil já eram autônomos.

Com o novo limite de faturamento anual do MEI (Micro Empreendedor Individual) para 80 mil reais, o governo pretende aumentar ainda mais o número de pessoas que adotam esse perfil de trabalho.

O resultado é que muitas empresas já estão abandonando a CLT e fazendo contratos de trabalho através do MEI, tornando a busca por um trabalho estável e com direitos como FGTS, plano de saúde e plano de carreira ainda mais acirrada.

  1. Novas tecnologias são grandes desafios profissionais

Já fazem 17 anos que estamos no Século XXI e basta abrir um portal de notícias para ver que a seção de tecnologia está sempre trazendo novidades. A empresa Tesla, por exemplo, pretende lançar carros autônomos nos próximo anos.

É evidente que muitos empregos vão se tornar obsoletos com o advento de novas tecnologias e automações de serviço. Há cada vez menos espaço para os trabalhadores menos preparados e escolarizados.

Se você quiser ter uma ideia dos empregos que devem sumir no futuro, você pode acessar esse site e ver as probabilidades de determinada carreira desaparecer nos próximos anos.

  1. As empresas estão mais exigentes e criteriosas

Em 2017 os profissionais com Ensino Superior conseguiram navegar com um pouco mais de tranquilidade diante da crise e segurar seus empregos. Os grupos com menor escolaridade foram os que mais sofreram com a crise e o desemprego.

Com o advento de novas tecnologias que agilizam processos e a facilidade de contratar funcionários de forma autônoma, as empresas estão cada vez mais criteriosas em escolher quais profissionais merecem fazer parte do time da casa e ter um cargo com carteira assinada.

Se antes a graduação era um diferencial, agora é o mínimo que o mercado espera de um  profissional. A maioria das empresas exige qualificação como pós-graduação ou MBA para seus candidatos.

  1. A mudança na reforma trabalhista

Somado a todos esses desafios profissionais que listamos, há ainda a cereja do bolo. O trabalho intermitente permite que as empresas contratem funcionários por dias ou até horários intercalados.

Por exemplo, se um restaurante tem mais clientela à noite, o dono pode contratar funcionários a mais para trabalhar só naquele horário. A instabilidade de trabalho aumentou muito com essa mudança.

Essa alteração afetou principalmente a camada de profissionais menos escolarizados que trabalham em setores de atendimento direto ao cliente, limpeza, etc. Mais uma vez, a qualificação se mostra como um diferencial para enfrentar mais esse obstáculo.

Como você notou, o país caminha para uma recuperação financeira e isso trará muitas vagas novas de emprego esse ano, como pôde ser notado com a queda da taxa de desemprego no último trimestre de 2017.

Entretanto, é preciso estar bem qualificado para enfrentar os desafios profissionais de 2018. Que tal se preparar e avaliar as possibilidades de uma pós-graduação esse ano? Descubra tudo aqui.

Share

Deixe uma resposta